Snapchat: Como deletar sua conta sem perder seus dados

Snapchat: Como deletar sua conta sem perder seus dados


Levando em consideração a importância dos arquivos para os usuários, a Kaspersky mostra quatro maneiras de salvar fotos e vídeos para aqueles que pretendem excluir o app.

Recentemente, os desenvolvedores do Snapchat foram acusados de violar a privacidade de seus usuários. De acordo com o que foi divulgado, os funcionários do aplicativo usavam o SnapLion, uma ferramenta para acessar dados pessoais e espionar snaps. 

A grande questão é que, diante dessa situação ou até mesmo por outros motivos, alguns Snapchaters optaram por deletar o aplicativo, mas provavelmente se perguntaram como poderiam fazer isso sem perderem suas fotos e vídeos compartilhados com seus amigos, além de outras informações relacionadas à sua atividade na rede social. Levando em consideração a importância dos arquivos para os usuários, a Kaspersky mostra o passo a passo de como salvar fotos e vídeos para aqueles que pretendem excluir o app. 

1. Configurar o backup dos seus Snaps e Stories: A configuração do Snapchat não permite que o app salve fotos ou vídeos. Qualquer snap enviado aos seus amigos desaparecerá assim que eles o virem, já um Story publicado, desaparece em 24 horas. Mas existe uma maneira de salvar as publicações disponíveis. Para fazer isso, o usuário deve configurar a parte de Memórias, uma função que permite salvar os snaps no dispositivo ou na nuvem, seguindo estas etapas:

•    Abra o seu perfil e pressione o ícone de configuração no canto direito superior da tela;
•    Clique em Funções (Android) ou Minha Conta e selecione Memórias;
•    Clique em Onde Salvar;
•    Para a opção Salvar, configure a pasta onde seus snaps serão salvos. Para salvar cópias de seus vídeos e fotos no dispositivo, selecione Memórias e Dispositivo ou Somente no Dispositivo se não quiser que seus dados sejam salvos na nuvem;
•    Para posts na minha história, selecione Memórias. Essa configuração fará com que o usuário não precise salvar as publicações manualmente;
•    Quanto às conversas pessoais, o usuário deve clicar em Salvar sempre que um snap for enviado.

2. Baixe as fotos e vídeos das Memórias: Se o usuário quiser sair do Snapchat, mas seus snaps estiverem salvos em Memórias, é preciso baixar as fotos direto no dispositivo:

No caso do iOS, é possível baixar tudo de uma vez.

•    Vá em Memórias;
•    Pressione a caixa no canto superior direito;
•    Selecione os snaps que deseja baixar;
•    Pressione o ícone de seta na parte inferior da tela;
•    Selecione Salvar.

Já para os usuários de Android, é preciso baixar os snaps um por um.

•    Entre em Memórias;
•    Clique na foto para baixá-la;
•    Selecione Exportar snap;
•    Clique em Rolo da Câmera.

3. Entre em contato com o serviço de suporte: Os usuários também podem entrar em contato com o serviço de suporte do Snapchat se quiserem solicitar todas as informações disponíveis na sua conta, como o histórico das músicas identificadas com o Shazam, os avatares Bitmoji, as fotos e vídeos salvos nas Memórias (se houver), entre outros. A equipe de suporte enviará o que for solicitado.

4. Obtenha um arquivo com os dados coletados pela rede social: Se o usuário deseja revisar o histórico de atividades no Snapchat, uma lista de conversas, logins e outros, é possível solicitar essas informações a partir da rede social. Tudo isso virá em um único arquivo ZIP, que pode ser mantido como uma memória. Mas, o usuário deve ter primeiro uma conta de e-mail associada. Com isso, é possível obter:

•    Histórico de suas autorizações, compras, locais, pesquisas e muito mais;
•    Um arquivo com suas conversas;
•    Seus dados de perfil, amigos e informações de assinatura;
•    Seus avatares Bitmoji.

Resolvido o problema de backup, o usuário pode continuar com a exclusão da conta. Como a maioria das redes sociais, o Snapchat primeiro sugere que seja desativado o perfil, para caso o usuário mude de ideia. Mas o que os usuários não sabem, é que não se pode excluir a conta pelo aplicativo; isso deve ser feito no site“, explica Dmitry Bestuzhev, diretor da Equipe Global de Pesquisa e Análise da Kaspersky na América Latina.

Neste caso, o usuário deve:

•    Acessar https://accounts.snapchat.com e inserir os dados de login (nome de usuário e senha);
•    Clicar em Excluir Minha Conta;
•    Digitar o nome de usuário e senha novamente;
•    Clicar em Continuar.

Desta forma, o aplicativo será removido do dispositivo móvel. E caso também queira deletar outras redes, a Kaspersky ensina como excluir o perfil do TwitterFacebook ou  Instagram.

Fonte: Assessoria de imprensa

Snapchat será redesenhado, à medida que crescimento desaponta Wall Street

Snapchat será redesenhado, à medida que crescimento desaponta Wall Street

A Snap está redesenhando seu aplicativo de mensagens temporárias Snapchat na tentativa de alcançar um público mais amplo, à medida que Wall Street se desaponta com mais um trimestre de desaceleração no crescimento de usuários.

A empresa, com sede na Califórnia, cuja estreia no mercado de ações em março foi o mais quente de qualquer listagem de tecnologia em anos, registrou receita e crescimento de usuários para o terceiro trimestre bem abaixo das expectativas de Wall Street, enquanto tenta competir com o Instagram do Facebook.

Os usuários ativos diários subiram para 178 milhões no terceiro trimestre, ante 173 milhões no trimestre anterior. Analistas esperavam 181,8 milhões, de acordo com a empresa de pesquisa FactSet.

O presidente-executivo, Evan Spiegel, disse que a empresa estava remodelando o aplicativo depois de ouvir durante anos que o Snapchat era difícil de entender ou de usar.

Spiegel afirmou que existe uma “forte probabilidade” de que a reformulação será perturbadora no curto prazo, mas disse que a Snap está disposta a correr o risco para ter ganhos a longo prazo.

A Snap registrou um prejuízo líquido de 443,2 milhões de dólares, ou 0,36 dólar por ação, ante uma perda de 124,2 milhões de dólares, ou 0,15 dólar por ação, no ano anterior. Wall Street esperava uma perda de 0,32 dólar por ação, de acordo com a Thomson Reuters I/B/E/S.

Fonte: Reuters