Apple acerta compra do aplicativo Shazam por US$ 400 milhões

Apple acerta compra do aplicativo Shazam por US$ 400 milhões

A Apple informou nesta segunda-feira que chegou a um acordo para a compra do aplicativo de reconhecimento de músicas Shazam, uma negociação avaliada em US$ 400 milhões.

“Temos grandes planos em mente, e mal podemos esperar para nos combinarmos com o Shazam após aprovação deste acordo de hoje”, afirmou a Apple em comunicado, citando a “paixão por descobrir novas músicas” como um ponto em comum entre as duas empresas.

Segundo o site “Recorde”, o acordo anunciado pela Apple deve ser sujeitado à aprovação das autoridades britânicas pelo fato de o Shazam ter sede no Reino Unido.

Fontes com conhecimento da negociação informaram ao site “TechCrunch” que a Apple pagará US$ 400 milhões pelo Shazam, valor inferior ao US$ 1 bilhão que o aplicativo valia em 2015.

Apesar de sua popularidade, o Shazam teve dificuldades para encontrar um modelo de negócio rentável. Em 2016, a empresa declarou uma receita de US$ 54 milhões.

A Apple explicou que o Shazam, utilizado por milhões de pessoas em diferentes plataformas, foi um dos aplicativos mais populares do iOS desde seu lançamento na App Store.

A Apple poderá incluir o Shazam na Siri, o sistema de inteligência artificial do iOS, tornando a busca de músicas para usuários de iPhones e iPads mais fácil.

O Apple Music, a plataforma de streaming da empresa fundada por Steve Jobs, tinha no meio deste ano 27 milhões de assinantes, contra 60 milhões do Spotify, de acordo com a revista “Fortune”.

Fonte: Agência Efe

Apple confirma compra do aplicativo Shazam

Apple confirma compra do aplicativo Shazam

A Apple confirmou nesta segunda-feira que chegou a um acordo para adquirir o Shazam Entertainment, aplicativo britânico que permite aos usuários identificar músicas apontando o smartphone para uma fonte de áudio.

A fabricante do iPhone não revelou o valor da compra. O site de notícias especializado em tecnologia TechCrunch informou o acordo na sexta-feira com um preço de até 400 milhões de dólares, muito abaixo da mais recente avaliação do Shazam em 1 bilhão de dólares.

A Apple disse que o Shazam se “encaixa perfeitamente” em seu serviço de transmissão de música e ajudará os usuários a descobrir novas músicas. O Apple Music tem 27 milhões de usuários e compete com o Spotify, que possui 60 milhões de usuários. A empresa do Vale do Silício disse que a equipe do Shazam se unirá à empresa norte-americana.

Em declaração, o porta-voz da Apple, Tom Neumayr, disse que o Shazam “é usado por centenas de milhões de pessoas em todo o mundo, em várias plataformas. … Temos planos animadores, e estamos ansiosos para nos unir ao Shazam após a aprovação do acordo de hoje”.

A Apple não detalhes seus planos, mas a empresa não poderá fazer alterações importantes no Shazam até garantir a aprovação regulamentar.

O Shazam também está disponível em dispositivos com sistema operacional Android, mas a Apple não disse se manterá a versão Android disponível. O Shazam encerrou o suporte para uma versão do seu software que é executado nos computadores da Microsoft no início deste ano.

Fonte: Reuters