Intenção de compra na Black Friday permanece estável ante 2016, mas gasto médio cai, mostra pesquisa

Intenção de compra na Black Friday permanece estável ante 2016, mas gasto médio cai, mostra pesquisa

A intenção de compra dos consumidores brasileiros na Black Friday permanece estável em relação ano passado, porém a previsão é de que os internautas gastem 2 por cento menos que em 2016, de acordo com pesquisa conjunta do Google e do Ibope.

De acordo com o levantamento realizado entre 27 de outubro e 4 de novembro, 87 por cento dos 1.211 consumidores consultados em cinco regiões do país pretendem adquirir algo na data, que se tornou a mais importante para o varejo brasileiro em vendas depois do Natal.

No entanto, o gasto médio dos consumidores deve cair ligeiramente para 1.071 reais, ante 1.095 reais ano passado, de acordo com a pesquisa.

Já entre as categorias de produtos, eletrônicos e eletrodomésticos lideram como os itens mais desejados, com 65 por cento das intenções de compra, seguidos por roupas, calçados e acessórios, com 47 por cento.

Individualmente, os smartphones ganham destaque, com 37 por cento dos consumidores apresentando intenção de adquirir um novo aparelho.

Embora as compras online sejam maioria, com 92 por cento dos consumidores afirmando que comprarão pela Internet, 34 por cento também disseram que aproveitarão as ofertas no varejo físico.

Em agosto, o Google previa aumento de até 20 por cento nas vendas do varejo online na data, com receita de 2,2 bilhões de reais — cerca de 4 por cento de toda a receita do e-commerce brasileiro no ano.

A Black Friday acontecerá em 24 de novembro.

Fonte: Reuters
Carrefour Brasil abrirá plataforma para vendas online em São Paulo

Carrefour Brasil abrirá plataforma para vendas online em São Paulo

O Grupo Carrefour Brasil abrirá uma plataforma de compras de supermercado e recompensas online em São Paulo nesta semana, disseram executivos nesta segunda-feira, injetando novo capital para impulsionar sua presença no segmento de comércio eletrônico, um mercado ferozmente competitivo.

A unidade brasileira do grupo varejista francês Carrefour, que movimentou 5 bilhões de reais em uma oferta pública inicial de ações (IPO) em julho, oferecerá os serviços pelo aplicativo para celular “Meu Carrefour”, que se expandirá lentamente a partir de São Paulo. Inicialmente, serão 200 vizinhanças cobertas na cidade.

Os executivos do Carrefour disseram a jornalistas que os pedidos online de alimentos serão enviados a partir de um centro de distribuição em São Paulo.

Daniel Viana, chefe de comercio eletrônico de alimentos no Carrefour Brasil, disse que o primeiro centro tem tamanho modesto, mas que a empresa provavelmente expandirá suas operações de entrega se o projeto piloto for bem-sucedido.

A empresa pretende emitir cerca de 100 milhões de cupons por mês pelo novo aplicativo, conforme cresce as operações. O Carrefour Brasil possui 4 milhões de usuários registrados em plataformas online atualmente, segundo o vice-presidente de varejo José Luis Gutierrez.

Varejistas tradicionais têm avaliado cada vez mais as plataformas de comércio eletrônico e os formatos de retirada não tradicionais nos últimos anos no Brasil.

 Fonte: Reuters