Bitcoin cai conforme vendas de criptomoedas se intensificam

Bitcoin cai conforme vendas de criptomoedas se intensificam

As criptomoedas caíram nesta sexta-feira, com o bitcoin indo abaixo de 8 mil dólares e marcando a maior perda semanal desde dezembro de 2013, à medida que cresciam preocupações com repressão regulatória global.

https://www.tecnologiafacilsa.com.br/noticia/presidente-do-jpmorgan-diz-que-bitcoin-e-uma-fraude/

As moedas saíram das mínimas, mas analistas disseram que a venda generalizada provavelmente não acabou.

A queda desta semana trouxe o valor de mercado total das criptomoedas para cerca de 400 bilhões de dólares, metade da máxima alcançada em janeiro, de acordo com a Coinmarketcap.com.

O bitcoin, maior e mais conhecida moeda virtual, caiu 15 por cento nesta sexta-feira para a mínima de dois meses, a 7.625 dólares na bolsa BTStamp, em Luxemburgo. A moeda virtual caiu quase 25 por cento nesta semana e quase 40 por cento em 2018.

A segunda e terceira maiores moedas virtuais, Ethereum e Ripple, também mergulharam mais de 20 por cento, informou a Coinmarketcap.com. A Ethereum recuou 18,2 por cento, para 913,37 dólares, enquanto a Ripple caiu 16,7 por cento, a 0,80 dólar.

Na véspera, a Índia prometeu erradicar o uso de criptomoedas, acompanhando a China e a Coreia do Sul na promessa de proibir partes do mercado onde os preços cresceram nos últimos anos.

O Facebook informou que esta semana proibiria anúncios de criptomoedas porque muitos estavam associados à práticas promocionais enganosas.

Fonte: Reuters

Órgão regulador dos EUA alerta para risco de investir em criptomoedas

Órgão regulador dos EUA alerta para risco de investir em criptomoedas

A Securities and Exchange Commission (SEC), órgão regulador dos mercados nos Estados Unidos, alertou nesta quinta-feira que os investidores devem ser cautelosos com criptomoedas como o bitcoin, observando que os reguladores estaduais e federais podem não conseguir recuperar os investimentos perdidos.

Muitos promotores de ofertas iniciais de moedas (ICOs, na sigla em inglês) e outros investimentos em criptomoedas não seguem as leis federais e estaduais de valores mobiliários, disse o presidente da SEC, Jay Clayton, e os comissários Kara Stein e Michael Piwowar em comunicado.

Enquanto reguladores tentam policiar esses mercados em rápido crescimento, a SEC instou os investidores a ficarem vigilantes.

“A SEC e os reguladores estaduais de valores mobiliários estão apurando infrações, mas novamente advertimos que, se você perder dinheiro, há um risco substancial de que nossos esforços não resultarão em recuperação de seu investimento”, disseram a autoridade.

Fonte: Reuters

Presidente do JPMorgan diz que bitcoin “é uma fraude”

Presidente do JPMorgan diz que bitcoin “é uma fraude”

A bitcoin “é uma fraude” e vai entrar em colapso, disse Jamie Dimon, presidente-executivo do JPMorgan Chase nesta terça-feira, sobre a moeda digital.

Falando em uma conferência de investidores em Nova York, Dimon disse que “a moeda não irá funcionar. Vocês não podem ter um negócio em que as pessoas podem inventar uma moeda a partir do nada e achar que as pessoa que a estão comprando são realmente inteligentes”.

O executivo disse que se algum operador do JPMorgan estivesse negociando com a criptomoeda, “seria demitido em um segundo, por duas razões: é contra nossas regras e eles são estúpidos, e ambas as coisas são perigosas”.

Os comentários foram feitos à medida que a bitcoin, uma moeda virtual não lastreada por nenhum governo, mais do que quadruplicou de valor desde dezembro, para mais de 4.100 dólares.

A moeda permite que os usuários transfiram valor entre si ou paguem por produtos e serviços sem precisarem passar por bancos ou pelo sistema financeiro tradicional.

Dimon disse que se o fornecimento da moeda foi realmente limitado a 21 milhões de bitcoins, isso pode torná-la útil para traficantes de drogas e assassinos e pessoas em países com moedas excepcionalmente instáveis. Isso seria um “mercado limitado”, disse ele.

Bancos e outras instituições financeiras em grande parte se afastaram da bitcoin desde que ela emergiu, após a crise financeira internacional. Eles também estão preocupados com a associação inicial da moeda com crimes online e lavagem de dinheiro.

No entanto, o JPMorgan e muitos outros bancos investiram na tecnologia blockchain, que rastreia as transações com bitcoins. As instituições financeiras esperam que essa tecnologia possa ser adaptada para simplificar e reduzir os custos de processos como a liquidação de títulos e transferências internacionais de dinheiro.

Dimon previu grandes perdas para os compradores da bitcoin. “Não me peça para resumir. Ela pode chegar a 20 mil dólares antes disso acontecer. Eventualmente vai explodir”, disse Dimon. “Honestamente eu estou chocado que ninguém veja o que ela é.”

 Fonte: Reuters