Conheça o BMatch: o aplicativo de relacionamento certo para as pessoas certas!

Conheça o BMatch: o aplicativo de relacionamento certo para as pessoas certas!

Um app de relacionamento com tecnologia de reconhecimento facial, jogos, dicas e com a opção de “conversa às cegas”, para encontrar o par ideal de forma muito mais leve e divertida

Imagem1 - Conheça o BMatch: o aplicativo de relacionamento certo para as pessoas certas!

Cerca de 124 milhões de pessoas utilizam aplicativos de relacionamentos no Brasil. A praticidade que essas plataformas proporcionam é o que tem atraído e conquistado cada vez mais adeptos dos apps na busca do date perfeito.

No entanto,é preciso ficar atento com a segurança desses aplicativos, pois, infelizmente existem usuários mal-intencionados, que criam perfis fakes e geram medo e insatisfação com as tradicionais plataformas. 

Então, se você busca encontrar o seu crush ideal ou quer apenas conhecer alguém interessante e divertido para algo mais casual em um app de relacionamento seguro, você precisa experimentar o BMatch!

A plataforma será lançada no fim de junho e chegará para concorrer com apps como o Tinder, Happn e outros.

Rafael Law, idealizador do BMatch, comenta que “a segurança é um dos principais diferenciais do aplicativo. Conversando com amigas mulheres e amigos LGBTS, percebi que isso era um ponto muito importante para eles. Muitos ficavam receosos, pois não sabiam se estavam realmente falando com a pessoa da foto ou se era algum perfil fake.”

Imagem2 - Conheça o BMatch: o aplicativo de relacionamento certo para as pessoas certas!

Para evitar usuários falsos, o BMatch contará com a ajuda da tecnologia de reconhecimento facial. A conta do usuário só será validada após habilitar o perfil do Instagram no app e tirar uma selfie ao vivo – o mesmo recurso de segurança utilizado por aplicativos de bancos digitais, como o Banco Inter e Nubank.

Outra grande novidade que o BMatch trará para o universo dos apps de relacionamento é o modo “Blind Match”: o aplicativo cruzará alguns interesses fornecidos pelo usuário para encontrar o match ideal. Mas, o primeiro contato será totalmente às cegas: a foto da pessoa só será desbloqueada depois de alguns dias de papo e interação.

Com ele, os usuários poderão encontrar pessoas interessantes baseadas em conteúdo de verdade, e não considerando apenas a sua aparência física.

Essa função também é bem interessante para as pessoas que são mais tímidas e introvertidas: alguns usuários se sentem mais confortáveis em conversar antes de mostrar o seu rosto logo no primeiro contato.

Além do modo “Blind Match”, o app terá o “Modo Casual” – para conversas e encontros mais casuais – e o “Modo Sério” – ideal para quem está procurando um relacionamento sério.

Imagem3 - Conheça o BMatch: o aplicativo de relacionamento certo para as pessoas certas!

O aplicativo ainda trará jogos, sugestões de perguntas e assuntos para que o papo continue fluindo com o match, além de filtros para encontrar perfis interessantes baseados nos seus interesses e a opção de “ficar invisível” para as pessoas próximas do seu círculo de amizades (como os amigos do Facebook e Instagram).

O BMatch será um aplicativo de relacionamento grátis que tem algumas funções free, no entanto, o seu uso é limitado. Já para os assinantes (o preço é bem acessível, R$ 9,90/mês), o aplicativo liberará diversas funções adicionais.

O app estará disponível para download na App Store (iOS) e Google Play Store (Android) no fim deste mês.

Sobre a BMatch

A BMatch (https://bmatch.app/) tem como principal objetivo proporcionar uma maneira diferente de criar relacionamentos e conexões fortes entre as pessoas de um jeito leve, fácil e divertido. Tudo isso com a segurança necessária para que você viva uma experiência incrível no app de relacionamento!

Através de jogos, dicas e outros “quebra gelos”, o BMatch ajuda as pessoas a criarem laços por meio da tecnologia e inovação, tornando os relacionamentos mais verdadeiros baseados nas experiências que o aplicativo possibilita.

Fonte: Assessoria de imprensa

Sony lista os 10 melhores aplicativos para Android TVs

Sony lista os 10 melhores aplicativos para Android TVs

Hoje em dia, o consumidor não está somente preocupado com tamanho e qualidade de imagem em uma TV, mas também com a interatividade que esses aparelhos podem proporcionar. Por causa desta demanda do mercado, a Sony foi a primeira fabricante a trazer o sistema operacional Android para televisores ao Brasil.

Nesta interface, um universo de mais de 800 aplicativos para todos os gostos e necessidades podem ser encontrados. Além daqueles mais usuais como o aplicativo de streaming para música, Spotify, e o de filmes e séries, Netflix, um leque de opções promete garantir mais conforto e interação ao telespectador. Abaixo estão 10 indicações de apps que podem ser baixados nas Android TVs da Sony.


5ccd5ff9 f1ee 49af 9eff 8a0abde6b939 - Sony lista os 10 melhores aplicativos para Android TVsKitchen Stories – Recipes & Cooking
Com dezenas de receitas culinárias, instruções passo a passo, fotos e vídeos, esse aplicativo auxilia os usuários a prepararem pratos incríveis.

e4033e06 02e1 414a b8da 4fb079a2b333 - Sony lista os 10 melhores aplicativos para Android TVsDespertador – Alarm Clock 
Transforme a TV em um grande relógio de parede ou ative os alarmes para não esquecer da consulta médica.

732d9bb1 44c9 42b7 879e 8b5c892f9aa1 - Sony lista os 10 melhores aplicativos para Android TVstinyCam Monitor PRO
Acesse e gerencie câmeras de segurança diretamente do televisor. Simples e versátil, é possível ter os principais recursos na palma da mão.

92ad203d 699f 4d13 955b ec728b558e0f - Sony lista os 10 melhores aplicativos para Android TVs365 Body Workout
Crie uma rotina de exercícios e desenvolva uma agenda de atividades diárias. É possível também assistir animações de como executá-los.

4c86b2bd 069f 4e3e 88ee ec5d4346127a - Sony lista os 10 melhores aplicativos para Android TVsYokee Karaoke       
Escolha entre dezena de músicas, nacionais e internacionais, e deixe o artista interior aparecer.

3a3b8197 7b45 4213 a6d1 f2eed6ab4918 - Sony lista os 10 melhores aplicativos para Android TVsDEAD TRIGGER 2     
Lute pela sobrevivência no apocalipse zumbi com esse shooter em primeira pessoa. É possível escolher entre um arsenal de armas para enfrentar os mortos-vivos em ambientes por todo o globo terrestre.

9a5793cb 21b1 4ef6 9432 163b397af8f3 - Sony lista os 10 melhores aplicativos para Android TVsAirAttack 2 – WW2 Airplanes Shooter
É a sequência do premiado top down shooter de combate aéreo com impressionantes gráficos 3D e trilha sonora incrível. Prepare um avião e combata o eixo do mal com diversos mecanismos de destruição.

0da18b0a 8df5 478a a4c4 906a4e071587 - Sony lista os 10 melhores aplicativos para Android TVsMarvel Pinball
Combine os maiores super-heróis de todos os tempos com a experiência de Pinball. Ajude os lendários heróis Marvel a livrar o espaço de notórios supervilões.

5a13b87e c371 4bff a3a3 e7b361a8b0c5 - Sony lista os 10 melhores aplicativos para Android TVsReal Racing 3
Oferece uma lista em constante expansão de pistas oficiais licenciadas, com 39 circuitos em 17 locais do mundo real, grid com 43 carros e mais de 140 veículos detalhados meticulosamente, dos principais fabricantes.

39bed639 38d8 41bb b6d9 423b14af78f4 - Sony lista os 10 melhores aplicativos para Android TVsLEGO DC Mighty Micros
Brinque com LEGO BATMAN™, LEGO MULHER MARAVILHA™ ou LEGO SUPERMAN™. É perseguir ou ser perseguido! Jogue como o BIZZARO™ e fuja da cidade antes do BATMAN™ ou SUPERMAN™ te encontrar. É possível ser o vilão ou o super-herói.


Além destes, outros jogos e aplicativos podem ser encontrados nas Android TVs da Sony. Para mais informações, acesse: http://bit.ly/recursos-smart.

Fonte: Assessoria de imprensa

 

Por que fechar os apps que usamos não ajuda a economizar bateria do celular

Por que fechar os apps que usamos não ajuda a economizar bateria do celular

 

BBC

 

apps

 

Encerrar simultaneamente os aplicativos abertos no celular pode ser, para alguns, até divertido. Como num passe de mágica, fazemos sumir tudo. Ao contrário do que muita gente pensa, porém, isso não ajuda a economizar bateria nem deixa o aparelho mais rápido.

Na maioria dos iPhones, basta clicar duas vezes no botão home, até que as janelas dos aplicativos apareçam empilhadas, e depois deslizar com o dedo para cima para fechar cada app. No Android, você clica no botão “multitarefas”, geralmente o terceiro dos botões virtuais no pé da tela, em forma de quadradinho – e também pode deslizar em cada um para os lados para fechar.

Mas, segundo engenheiros da Apple e da Android, fechar os aplicativos abertos em segundo plano pode até ajudar a consumir mais energia.

O vice-presidente de engenharia da Android – um dos membros fundadores da equipe do Android no Google -, Hiroshi Lockheimer, disse no Twitter há algum tempo que isso “pode até piorar as coisas”.

 

https://www.tecnologiafacilsa.com.br/geral/bateria/como-melhorar-a-vida-util-da-bateria/

https://www.tecnologiafacilsa.com.br/geral/bateria/apple-da-dicas-de-como-aumentar-a-duracao-e-a-vida-util-da-bateria-dos-seus-dispositivos/

 

Isso porque tentar enganar o algoritmo que gerencia o aparelho, desenhado para otimizar o uso de energia, pode desacelerar o sistema. É, segundo ele, melhor deixá-lo agir por conta própria.

O diretor-executivo da Apple, Tim Cook, afirmou que aplicativos que estão em segundo plano não comprometem de nenhuma maneira a bateria do iPhone. Por isso, não faz sentido encerrá-los repentinamente.

Mas qual é a lógica dessa afirmação?

 

apps

 

Diferentemente do muita gente pensa, esses aplicativos não consomem a bateria.

Manter suspenso o sistema operacional, seja iOS ou Android, permite que você os mantenha exatamente como os deixou quando os estava usando. Se o aplicativo é encerrado à força, vai obrigar o sistema a reiniciar o processo caso o app seja aberto outra vez, consumindo o dobro de energia sem necessidade.

Para especialistas o que justifica encerrar um aplicativo de repente é em caso de falha inesperada no sistema ou vírus.

 

https://www.tecnologiafacilsa.com.br/geral/bateria/posso-ou-nao-deixar-o-smartphone-carregando-durante-a-noite-inteira/

https://www.tecnologiafacilsa.com.br/dica/como-carregar-seu-celular-sem-rede-eletrica-em-3-passos-simples/

 

Se não for o caso, é melhor deixar o software do celular atuar por conta própria. Os algoritmos dos celulares são criados para gerir de forma eficiente a memória do aparelho.

 


 

Os 5 estados de um aplicativo

O funcionamento dos aparelhos tem a ver com as funções multitarefa. No caso do iOS, há cinco possíveis estados para um aplicativo, escreveu o jornalista especialista em tecnologia David Pierce na revista Wired. O Android funciona de maneira muito parecida.

1) Sem funcionamento (o app não está aberto)

2) Ativo (está aberto na tela e em uso)

3) Inativo (fase de transição: está aberto na tela, enquanto se faz outra coisa)

4) Background (pode ficar ativo, realizando operações em segundo plano por até 10 minutos)

5) Suspenso (fica em segundo plano sem fazer absolutamente nada)


 

apps

 

“Alguns aplicativos, como os que reproduzem música, os que exigem uso de microfone ou que acionam a localização do usuário são identificados pelo sistema e não são suspensos quando vão para o modo background”, explica em seu blog a empresa de software Solid Gear.

Isso acontece graças aos algoritmos, explica o jornalista David Pierce. Segundo ele, o sistema sabe quais aplicativos que precisam ser fechados, geralmente são aqueles que não foram usados por um tempo ou estão usando mais bateria ou memória do que deveriam.

Esses algoritmos “sabem muito bem quando você vai precisar de mais dados ou quando é necessário reiniciar um aplicativo”.

 

apps

 

“É melhor deixar o sistema funcionar para você em vez de forçá-lo a reiniciar e abrir os aplicativos o tempo todo. Além da questão da bateria, ela pode tornar o telefone mais lento”, acrescenta o jornalista.

Como economizar bateria?

Especialistas orientam que reduzir o brilho da tela ou desativar os sinais de wi-fi e o bluetooth são maneiras mais eficientes de poupar bateria e otimizar o uso do aparelho.

Outra estratégia é desativar o uso de dados ou usar o modo de pouca energia. Desativar a geolocalização de aplicativos também ajuda – este último também ajuda a manter a privacidade.

 

 

Acompanhe o resultado das eleições 2018

Acompanhe o resultado das eleições 2018

Que essas eleições estão bastante disputadas, que as pessoas estão muito “animadas” e comentando muito nas redes sociais, isso ninguém discute.

Se você é um desses e está ansioso pelo resultado, acompanhe em tempo real através de um aplicativo do TSE. Chama-se Resultados. Ele está disponível para iOS e Android.

Veja o que ele disponibiliza:

  • Conferir os candidatos eleitos;
  • Conhecer os resultados que concorrem no 1º e 2º turno;
  • Favoritar e visualizar candidatos de sua preferência;
  • Ver detalhes da totalização (votos nulos, anulados, em branco, para legenda, nominais e pendentes);
  • Comparar porcentagens e números.

 

resultado

Baixe e acompanhe!

 

O polêmico app do Google que permite que pais monitorem filhos em tempo real

O polêmico app do Google que permite que pais monitorem filhos em tempo real

BBC

 

Discussões sobre hiperconectividade, a idade certa para se ter um celular ou a segurança de crianças na internet não são exatamente uma novidade. Já há no mercado, inclusive, diversas ferramentas de controle parental no uso da tecnologia.

Mas, agora, um dos gigantes da internet resolveu entrar neste nicho e criou um aplicativo que tem dado o que falar.

O Google acaba de lançar, para “quase todos os países do mundo”, inclusive o Brasil, o Family Link – que, no ano passado, já havia sido disponibilizado nos Estados Unidos.

O aplicativo, para sistemas Android e iOS, permite ter um controle quase total do que as crianças fazem no celular, de ferramentas instaladas no aparelho aos horários em que ele é usado e até mesmo sua localização.

 

https://www.tecnologiafacilsa.com.br/dica/4-dicas-de-seguranca/

https://www.tecnologiafacilsa.com.br/geral/mudanca-no-chrome/

https://www.tecnologiafacilsa.com.br/dica/5-dicas-para-voce-aprender-aumentar-seguranca-do-celular/

 

 

Estes atributos, porém, têm colocado a questão: o controle prometido é excessivo?

 

Ajuda para ‘encontrar um equilíbrio’

 

O Family Link gera “dados de atividade que mostram quanto tempo seus filhos passam nos aplicativos favoritos”.

Assim, os pais podem aprovar ou bloquear instalações ou ainda adicionar diretamente aplicativos que considerem adequados.

 

polêmico

 

“Você decide o tempo adequado (de uso) para seus filhos”, afirma ainda a empresa.

O objetivo é ajudar as crianças “a encontrar um equilíbrio” – por exemplo, estabelecendo um horário para ir dormir e desligar o celular. Afinal, cientistas vêm apontando que o uso demasiado do dispositivo pode afetar a criatividade e a habilidade interpessoal.

“Cada vez que seja necessário um descanso”, é possível bloquear o uso do aparelho de maneira remota, promete o aplicativo.

 

Onde estão e o que buscam

 

Mas, talvez, a ferramenta mais polêmica do produto seja a que permite monitorar a localização da criança e o conteúdo de suas buscas na internet – através do acesso ao histórico de navegação.

“É útil saber onde seus filhos estão, onde quer que estejam. O Family Link pode ajudar a localizá-los, contanto que eles carreguem seus aparelhos com eles”, explica o Google.

Os pais também podem, remotamente e em tempo real, bloquear e desbloquear as páginas que as crianças podem ver.

Isto foi alvo de críticas por aqueles que consideraram uma forma de vigilância excessiva.

 

polêmico

 

Outros apontaram o limite de 13 anos de idade para este tipo de controle.

“Aos 13 anos, a criança ‘formada’, como o Google a chama, se liberta das restrições. Obtém as chaves do reino da internet e tudo de bom e ruim que vem com ela”, escreveu o correspondente de tecnologia do jornal americano The New York Times, Brian X Chen.

“Isso é terrível porque, à primeira vista, o Family Link tem tudo para ganhar. É gratuito, bem projetado e cheio de recursos úteis para regular o uso do smartphone”, explica o jornalista.

“No entanto, quase todos esses benefícios são prejudicados pela decisão do Google de permitir que as crianças removam as restrições no momento em que se tornam adolescentes”, acrescenta Chen.

O Google, no entanto, insiste que a responsabilidade no uso da internet pelas crianças é uma tarefa compartilhada com os pais.

“Queremos que as crianças explorem e se inspirem enquanto embarcam em sua própria aventura digital. No entanto, cada família pensa de forma diferente sobre o que seus filhos devem ou não fazer no celular”, disse a companhia em um comunicado.

BBC

 

Celulares e crianças: recomendações

 

Independentemente da sua escolha sobre aderir ou não às ferramentas de controle parental, veja abaixo outros conselhos que vão ao encontro deste objetivo:

 

  • Navegar juntos: Compartilhe momentos online com seu filho e converse com ele sobre o uso da tecnologia.
  • Filtros de conteúdo: Tenha em conta que eles são úteis, mas não bloqueiam todo o conteúdo perigoso.
  • Tempo equilibrado: Controle o tempo que se passa na internet e evite a dependência nas telas.
  • Cuidado com a privacidade: Mantenha uma relação de confiança com seus filhos.