Snapchat: Como deletar sua conta sem perder seus dados

Snapchat: Como deletar sua conta sem perder seus dados


Levando em consideração a importância dos arquivos para os usuários, a Kaspersky mostra quatro maneiras de salvar fotos e vídeos para aqueles que pretendem excluir o app.

Recentemente, os desenvolvedores do Snapchat foram acusados de violar a privacidade de seus usuários. De acordo com o que foi divulgado, os funcionários do aplicativo usavam o SnapLion, uma ferramenta para acessar dados pessoais e espionar snaps. 

A grande questão é que, diante dessa situação ou até mesmo por outros motivos, alguns Snapchaters optaram por deletar o aplicativo, mas provavelmente se perguntaram como poderiam fazer isso sem perderem suas fotos e vídeos compartilhados com seus amigos, além de outras informações relacionadas à sua atividade na rede social. Levando em consideração a importância dos arquivos para os usuários, a Kaspersky mostra o passo a passo de como salvar fotos e vídeos para aqueles que pretendem excluir o app. 

1. Configurar o backup dos seus Snaps e Stories: A configuração do Snapchat não permite que o app salve fotos ou vídeos. Qualquer snap enviado aos seus amigos desaparecerá assim que eles o virem, já um Story publicado, desaparece em 24 horas. Mas existe uma maneira de salvar as publicações disponíveis. Para fazer isso, o usuário deve configurar a parte de Memórias, uma função que permite salvar os snaps no dispositivo ou na nuvem, seguindo estas etapas:

•    Abra o seu perfil e pressione o ícone de configuração no canto direito superior da tela;
•    Clique em Funções (Android) ou Minha Conta e selecione Memórias;
•    Clique em Onde Salvar;
•    Para a opção Salvar, configure a pasta onde seus snaps serão salvos. Para salvar cópias de seus vídeos e fotos no dispositivo, selecione Memórias e Dispositivo ou Somente no Dispositivo se não quiser que seus dados sejam salvos na nuvem;
•    Para posts na minha história, selecione Memórias. Essa configuração fará com que o usuário não precise salvar as publicações manualmente;
•    Quanto às conversas pessoais, o usuário deve clicar em Salvar sempre que um snap for enviado.

2. Baixe as fotos e vídeos das Memórias: Se o usuário quiser sair do Snapchat, mas seus snaps estiverem salvos em Memórias, é preciso baixar as fotos direto no dispositivo:

No caso do iOS, é possível baixar tudo de uma vez.

•    Vá em Memórias;
•    Pressione a caixa no canto superior direito;
•    Selecione os snaps que deseja baixar;
•    Pressione o ícone de seta na parte inferior da tela;
•    Selecione Salvar.

Já para os usuários de Android, é preciso baixar os snaps um por um.

•    Entre em Memórias;
•    Clique na foto para baixá-la;
•    Selecione Exportar snap;
•    Clique em Rolo da Câmera.

3. Entre em contato com o serviço de suporte: Os usuários também podem entrar em contato com o serviço de suporte do Snapchat se quiserem solicitar todas as informações disponíveis na sua conta, como o histórico das músicas identificadas com o Shazam, os avatares Bitmoji, as fotos e vídeos salvos nas Memórias (se houver), entre outros. A equipe de suporte enviará o que for solicitado.

4. Obtenha um arquivo com os dados coletados pela rede social: Se o usuário deseja revisar o histórico de atividades no Snapchat, uma lista de conversas, logins e outros, é possível solicitar essas informações a partir da rede social. Tudo isso virá em um único arquivo ZIP, que pode ser mantido como uma memória. Mas, o usuário deve ter primeiro uma conta de e-mail associada. Com isso, é possível obter:

•    Histórico de suas autorizações, compras, locais, pesquisas e muito mais;
•    Um arquivo com suas conversas;
•    Seus dados de perfil, amigos e informações de assinatura;
•    Seus avatares Bitmoji.

Resolvido o problema de backup, o usuário pode continuar com a exclusão da conta. Como a maioria das redes sociais, o Snapchat primeiro sugere que seja desativado o perfil, para caso o usuário mude de ideia. Mas o que os usuários não sabem, é que não se pode excluir a conta pelo aplicativo; isso deve ser feito no site“, explica Dmitry Bestuzhev, diretor da Equipe Global de Pesquisa e Análise da Kaspersky na América Latina.

Neste caso, o usuário deve:

•    Acessar https://accounts.snapchat.com e inserir os dados de login (nome de usuário e senha);
•    Clicar em Excluir Minha Conta;
•    Digitar o nome de usuário e senha novamente;
•    Clicar em Continuar.

Desta forma, o aplicativo será removido do dispositivo móvel. E caso também queira deletar outras redes, a Kaspersky ensina como excluir o perfil do TwitterFacebook ou  Instagram.

Fonte: Assessoria de imprensa

FaceApp: a importância da segurança no reconhecimento facial

FaceApp: a importância da segurança no reconhecimento facial


Recentemente, as redes sociais foram tomadas por diferentes fotos dos usuários empolgados em verem como ficarão mais velhos. O motivo? O FaceApp. O aplicativo tem versão para smartphone Android e iPhone, sendo que o filtro de idoso pode ser usado gratuitamente. Mas até que ponto a empolgação com o app pode prejudicar a privacidade dos usuários? E o quão seguros são os app que utilizam reconhecimento facial? Pensando nisso, a Kaspersky analisou o app e, quanto ao app em si, não identificou nada malicioso. “A foto é enviada para os servidores do app que fazem a modificação e enviam de volta para o usuário“, analisa Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky. “Tudo muito normal“. 

graffiti wall 1209761 960 720 - FaceApp: a importância da segurança no reconhecimento facial


Já quanto à privacidade, para o especialista essa é a única e a mais importante envolvendo apps desse tipo. “Cerca de 64% dos brasileiros não leem as condições de um app antes de baixá-lo e esquecem de pensar sobre como seus dados podem ser utilizados, ignorando as configurações de privacidade“. Cada vez mais, a tecnologia tem se reinventado e o reconhecimento facial está em amplo crescimento e ganhado força não só no setor privado como também no público. “No caso do FaceApp, por utilizar Inteligência Artificial para fazer as modificações a partir do reconhecimento facial, a empresa dona do app pode vender essas fotos para empresas desse tipo, além desses dados facilmente caírem nas mãos dos cibercriminosos e serem utilizados para falsificar nossas identidades“, afirma.

O reconhecimento facial, assim como a biometria, tem sido constantemente utilizados como formas de autenticação, porém é preciso ter cautela ao optar por compartilhá-los sem pensar. “Temos que entender essas novas maneiras de autenticação como senhas, já que qualquer sistema de reconhecimento facial disponível a todos pode acabar sendo usado tanto para o bem quanto para o mal”, finaliza. 

Ao baixar apps, a Kaspersky recomenda que os usuários:
• Tenham certeza que o aplicativo é de confiança e está nas lojas oficiais;
• Leiam os termos de privacidade dos apps, com o objetivo de entender quais informações são solicitadas;
• Entendam o reconhecimento facial como uma senha – não saia utilizando em todos os lugares;
• Sempre verifiquem quais permissões são solicitadas, como login associado à uma conta existente em determinada rede social.

Já quanto à privacidade, para o especialista essa é a única e a mais importante envolvendo apps desse tipo. “Cerca de 64% dos brasileiros não leem as condições de um app antes de baixá-lo e esquecem de pensar sobre como seus dados podem ser utilizados, ignorando as configurações de privacidade“. Cada vez mais, a tecnologia tem se reinventado e o reconhecimento facial está em amplo crescimento e ganhado força não só no setor privado como também no público. “No caso do FaceApp, por utilizar Inteligência Artificial para fazer as modificações a partir do reconhecimento facial, a empresa dona do app pode vender essas fotos para empresas desse tipo, além desses dados facilmente caírem nas mãos dos cibercriminosos e serem utilizados para falsificar nossas identidades“, afirma.

O reconhecimento facial, assim como a biometria, tem sido constantemente utilizados como formas de autenticação, porém é preciso ter cautela ao optar por compartilhá-los sem pensar. “Temos que entender essas novas maneiras de autenticação como senhas, já que qualquer sistema de reconhecimento facial disponível a todos pode acabar sendo usado tanto para o bem quanto para o mal”, finaliza. 

Ao baixar apps, a Kaspersky recomenda que os usuários:

• Tenham certeza que o aplicativo é de confiança e está nas lojas oficiais;
• Leiam os termos de privacidade dos apps, com o objetivo de entender quais informações são solicitadas;
• Entendam o reconhecimento facial como uma senha – não saia utilizando em todos os lugares;
• Sempre verifiquem quais permissões são solicitadas, como login associado à uma conta existente em determinada rede social.

Fonte: Assessoria de imprensa

Seis dicas para usar as redes sociais com segurança no ambiente profissional

Seis dicas para usar as redes sociais com segurança no ambiente profissional

ESET recomenda cuidado ao postar fotos com a localização do escritório ou informações sigilosas

O brasileiro foi o terceiro povo que mais passou horas conectado por dia em 2018, com uma média de 9 horas e 41 minutos online. Destas, em torno de 3 horas e meia foram gastas nas redes sociais. Com tanto tempo conectados, a fronteira entre vida pessoal e corporativa está cada vez mais difícil de ser estabelecida. Sabendo disso, a ESET, empresa líder em detecção proativa de ameaças, elaborou algumas boas práticas para o usuário poder utilizar as redes sociais com segurança no ambiente de trabalho, sem colocar em risco a sua segurança, nem a da empresa.

 

1-      Evite posts sobre sua rotina de trabalho

 

Esse risco pode ser o mais subestimado, pois muitos acreditam que suas contas de mídia social não carregam nada de interesse para os cibercriminosos. No entanto, informações divulgadas podem ser usadas ​​como uma porta para a empresa. Expor seu percurso para o trabalho, local onde fica a empresa, horário e local de almoço ou fotos do crachá da companhia podem chamar a atenção de pessoas mal-intencionadas, que tanto podem roubar os dados para uma fraude, como utilizar as informações para um sequestro, por exemplo. Todo cuidado é pouco.

 

2-      Evite imagens da mesa de trabalho

 

Ainda no mesmo sentido do tópico anterior, imagens ou informações aparentemente inocentes podem ter um grande impacto. Postar uma foto do horário de almoço ou café dentro da empresa, dos presentinhos que ganhou dos colegas de trabalho no aniversário ou mesmo de uma janela ensolarada no escritório pode ter riscos. Cuidado com telas, reflexos de janelas e espelhos ou ainda anotações em cadernos que possam ter informações confidenciais. Uma planilha que parece inofensiva para você pode ser uma informação valiosa para um concorrente de sua empresa.

 

3-      Não deixe perfis pessoais logados no trabalho

 

Sempre que utilizar uma rede social pessoal no computador do trabalho, procure fazer log-off ao final do uso. Dessa forma, você evita continuar o dia todo logado em um perfil privado, o que pode atrapalhar sua produtividade, e ainda impede que pessoas não autorizadas por você possam entrar em suas redes para verificar informações pessoais. Além disso, caso sua empresa não permita o uso de redes sociais no ambiente de trabalho, não insista. Afinal, o computador é de propriedade da empresa e ela possui, por lei, o direito de bloquear o que desejar para manter a segurança de seu ambiente virtual.

 

4-      Tome cuidado com perfis diferentes

 

É bastante comum atualmente as empresas deixarem a administração de uma conta corporativa das redes sociais nas mãos de um funcionário. O perfil empresarial, geralmente, acaba sendo atrelado à conta pessoal. Nestes casos, é fundamental o cuidado do colaborador em não confundir as contas, para não correr o risco de postar algo ou curtir páginas de gostos pessoais logado no perfil da empresa.

 

5-      Cuidado com postagens polêmicas ou provocantes

 

Vemos na internet vários casos de grande repercussão de pessoas que fizeram posts polêmicos e acabaram perdendo o emprego e causando um impacto bastante negativo em sua reputação. Ao postar uma imagem ou frase, imagine se é algo que te deixaria confortável compartilhar no ambiente de trabalho, caso a resposta seja negativa, o ideal é não postar. A partir do momento que uma informação está online, mesmo se a rede for privada, o usuário não tem controle se outra pessoa capturou a tela e compartilhou com desconhecidos, por exemplo.

 

6-      Evite indiretas e reclamações

 

Não mande indiretas ou faça reclamações sobre seu trabalho online. A mesma regra do tópico anterior é válida aqui. Um desabafo sobre a empresa nas redes sociais, tirado de contexto, pode causar demissão, inclusive por justa causa. O que inclusive pode afetar não apenas seu emprego atual, como também cargos futuros.

“A rede social é uma janela sobre sua vida, que expõe seus hábitos, crenças e conhecimentos. Tome o cuidado de manter suas contas em modo privado e evite manifestações que podem ser consideradas ofensivas por sua empresa. Todo o cuidado é pouco quando falamos em publicação de informações pessoais”, conclui Camillo Di Jorge.

Fonte: assessoria de imprensa

 

Google Maps agora estima tráfego em tempo real e previsões de lotação para ônibus, trens e metrô

Google Maps agora estima tráfego em tempo real e previsões de lotação para ônibus, trens e metrô

O Google Maps anunciou a disponibilidade de dois novos recursos para ajudar os usuários a planejar melhor a viagem de transporte público.

Inicialmente, os usuários começarão a ver esses recursos em quase 200 cidades em todo o mundo, tanto no Android quanto no iOS. Confira:

Tráfego em tempo real para ônibus

A nova funcionalidade exibe em tempo real o tráfego de ônibus em locais onde não há informações ao vivo diretamente das agências de transporte locais.

Agora, o usuário pode ver se o ônibus chegará atrasado, quanto tempo de atraso e conferir o tempo de viagem de forma mais precisa com base nas condições de tráfego em seu trajeto.

Ainda será possível ver exatamente onde estão os congestionamentos no mapa, assim é possível planejar a viagem antes mesmo de entrar no ônibus. Em breve, o recurso deve começar a ser visto em cidades como Brasília, Recife e Salvador.

Previsões de aglomeração

O recurso disponibiliza previsões de lotação para ônibus, trem ou metrô,  baseado em histórico de viagens passadas.

Assim, é possível tomar uma decisão de esperar ou não mais alguns minutos por um veículo em que se tenha mais chances de conseguir um lugar. Em breve, a funcionalidade deve começa a aparecer para o usuário em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro.

Tendências de lotação de trânsito de todo o mundo, de acordo com o Google Maps

As previsões de lotação vêm do feedback opcional diretamente das pessoas que usam o Google Maps.

Para saber mais sobre como os níveis de superlotação variam ao redor do mundo, o Google analisou relatórios agregados e anônimos de lotação de usuários do Google Maps de outubro de 2018 a junho de 2019 durante o horário de pico (das 6h às 10h) e identificou quais linhas têm o maior número de aglomerações.

Fonte: Google Discovery

Cinco futuros lançamentos que os PC gamers devem ficar de olho

Cinco futuros lançamentos que os PC gamers devem ficar de olho

Felipe Oliveira, gerente de produtos da 2.A.M., lista alguns dos títulos que mais chamaram a atenção dos jogadores de PC durante a última E3, um dos principais eventos de games do mundo

Há quase quarenta anos no mercado, os PCs seguem como uma das plataformas preferidas de milhões de jogadores em todo o mundo e se destacam pela versatilidade, potência, custo-benefício e variedade de jogos. Para manter os usuários por dentro das principais novidades que estão por vir para a plataforma, Felipe Oliveira, gerente de produtos da 2 A.M., listou cinco títulos que todo gamer deve ficar de olho, seja por seus modos de jogo, temática, evoluções tecnológicas ou conceitos.

Rainbow Six Quarantine – R6 sai do PVP sem abrir mão do co-op

image006 - Cinco futuros lançamentos que os PC gamers devem ficar de olho

Anunciado na conferência da Ubisoft na E3, Rainbow Six Quarantine segue uma linha diferente do famoso game competitivo Rainbow Six Siege. O novo jogo de tiro tático será focado no modo PvE (Player Versus Environment) e colocará três jogadores diante de uma raça parasita alienígena mutante.

“Pouco foi mostrado sobre o game, que será lançado no início de 2020, mas um PVE cooperativo com personagens de atributos táticos, combates contra hordas de criaturas malignas e ambientado no universo de Tom Clancy’s Rainbow Six tem tudo para agradar. Deve ser uma ótima opção tanto para veteranos quanto para novatos na franquia da Ubisoft”, conta Felipe.

Watch Dogs: Legion – A união faz a força em novo game sem protagonista

image007 - Cinco futuros lançamentos que os PC gamers devem ficar de olho

O terceiro e mais ambicioso game da série Watch Dogs agradou muito em sua apresentação na E3. “Watch Dogs: Legion se passa em Londres, após a ascensão de um governo autoritário e em um futuro próximo, mas a grande sacada do game é que não existem protagonistas e nem a chance de reviver personagens. Todos os cidadãos do jogo podem ser recrutados para integrar a DedSec, um grupo hacker de resistência ao governo”, disse Felipe.

O game será lançado pela Ubisoft em 6 de março de 2020 e, no PC, suportará a tecnologia DirectX Raytracing em máquinas com NVIDIA GeForce RTX. “Essa nova tecnologia promete um visual incrível por renderizar, iluminar e realçar os gráficos em tempo real durante o jogo”, completou Felipe.

Gears of War 5 – Ainda mais forte no PC

image008 - Cinco futuros lançamentos que os PC gamers devem ficar de olho

Três anos após o último game da série, Gears 5 será lançado em 10 de setembro, exclusivamente para PC e XBOX One. O novo game segue a história original dos títulos anteriores, mas com novidades que prometem mudar a jogabilidade e o desempenho gráfico.

Gears 5 será o primeiro a ter elementos de mundo aberto, escapando da linearidade característica dos outros jogos da série.  Além disso, o game foi desenvolvido para chegar a uma taxa de 120 quadros por segundo em 4k nos PCs melhor equipados, o que torna a experiência ainda mais imersiva e empolgante”, analisou Felipe. O jogo contará ainda com novas modalidades multiplayer, o clássico modo Arcade e Horde: Escape, um modo aberto para três jogadores cujo objetivo é implodir uma colmeia alienígena e encontrar a saída.

Genesis Noir – Jazz, arte e cosmos se misturam

image009 - Cinco futuros lançamentos que os PC gamers devem ficar de olho

Exclusivo para PC, o game Genesis Noir trará uma aventura surreal antes, durante e depois do Big Bang. Mostrado na conferência PC Gaming da E3 desse ano, o jogo é um point and click em que o objetivo é impedir que a grande explosão aconteça e mate uma cantora de jazz por quem o protagonista é apaixonado.

“Genesis Noir é um game que precisará ser experimentado para ser totalmente compreendido. De cara, chama a atenção pelos belos planos de cena e uma arte em branco e preto que retrata de cafés noturnos a corpos celestes no espaço. A trilha sonora com jazz também deve ser um dos pontos altos do jogo”. Genesis Noir surgiu a partir de uma campanha na Kickstarter em 2017 e logo conquistou a atenção do público, que viabilizou o projeto. A data de lançamento ainda não foi anunciada pela desenvolvedora Feral Cat Den, mas tudo indica que será 2020. Uma demo já está disponível no Steam.

Dying Light 2 – Espaço e narrativa amadurecem em novo game

image010 - Cinco futuros lançamentos que os PC gamers devem ficar de olho

Após o sucesso do primeiro game da série, Dying Light 2 manterá o cenário pós-apocalíptico, mas com novas possibilidades de interação e narrativa. Além disso, o mapa do game será quatro vezes maior que o do seu antecessor e terá regiões bastante distintas entre si, inclusive em relação às populações.

“O grande desafio de Dying Light 2 será conduzir os interesses das populações hostis e as escolhas dentro do game, que terão consequências diretas não só no decorrer da história, mas no comportamento da cidade. O modo dinâmico de parkour também evoluiu e os inimigos não são mais apenas os zumbis”, disse Felipe. Dying Light 2 se passa 15 anos após os eventos do primeiro game, quando um vírus dizimou a cidade de Haran. No novo game, o jogador terá que lidar com facções rebeldes em busca de poder, podendo se aliar ou declarar guerra a elas. O estúdio Techland confirmou o lançamento do game para 2020, mas ainda não anunciou a data exata.

Fonte: Assessoria de imprensa

Como ativar legendas em tempo real no Google Slides?

Como ativar legendas em tempo real no Google Slides?

O Google Slides possui legendas automáticas que usa o microfone do computador para detectar a voz do apresentador e, assim, transcrever legendas em tempo real.

A função, também conhecida como Closed Caption, permite que as apresentações sejam mais acessíveis para pessoas com deficiência auditiva ou surdez, ou aquelas que possuem uma melhor compreensão ao ler do que ouvir.

Para ativar o novo recurso, basta que o apresentador clique no ícone CC na barra de navegação do Google Slides.

A função está disponível em todo o mundo, mas, por enquanto, somente em inglês. O Google promete que outros idiomas serão adicionados no futuro.

Fonte: Google Discovery